Translate

16 de janeiro de 2013

Escrevo aqui há um tempo, já pensei em mudar título, apagar textos, corrigir outros e até em deletá-lo por completo, por mudar o modo como penso em muitas coisas, mas decidi apenas continuá-lo, afinal como aprendiz e alguém de funcionamento muito peculiar, dou-me à mudanças, me reinvento!

SE HOUVER ALGUM TEXTO OU IMAGEM UTILIZADO NESSE ESPAÇO QUE SEJA SEU E VOCÊ NÃO ESTEJA DE ACORDO COM A EXPOSIÇÃO, ENTRE EM CONTATO: justine-ss21@hotmail.com

A fantasia de SER/ESTAR presa

Por correntes e cadeados de preferência!

Sou boa em desatar nós, caso minhas mãos consigam alcançá-los, e não polpo esforço, quero assegurar-me de que estou em desvantagem total na situação, então se optar por me amarrar, seja bom com cordas, ou não fique bravo quando me soltar num momento mais inoportuno, ou podemos aprimorar as técnicas de shibari.

É magnifica a sensação de estar presa, atada, de modo justo sem folga boba. É já no processo de estar sendo presa que começa meu tesão, então faça-o majestosamente, com calma, de modo ritualístico, isso me alucina!

(Não vou ficar repetindo nada referente à segurança, pois parto da premissa de que escrevo para pessoas maturas, que estão certas de si nesse universo BDSM, SSC é básico para todos)

Pulsos, tornozelos, braços, pernas, dedos, pescoço (coleira e guia fixadas)... todo o corpo! Ele irá agradecer!

Me prenda em qualquer hora, em qualquer lugar, mas não de qualquer jeito! Afinal a intenção não é causar nada além de prazer em ambos. Na sala ao ver TV, no quarto ao ir dormir, ou para finalidades de distração e diversão, na cozinha à beira da mesa (ou ao chão mesmo, vou adorar! Como toooda cadelinha que se preze ama!), no banheiro, no quintal, na festa, entre amigos (do meio, óbvio!)...

Criatividade não me falta, abuse o quanto pode disso, adoro ser surpreendida, estar sob situações não esperadas por mim!

Cabe aqui também, o prazer de ser trancada, fechada, enjaulada. Nunca em/por locais muito pequenos, de pouca ventilação e totalmente escuros, cadela claustrofóbica, fazer esse medo vir à tona não vai ser legal.

Muito tesão sinto quando me imagino sendo trancada como uma escrava, presa como um animalzinho de estimação e guardada como um brinquedinho do Dono, devidamente amordaçada e presa!

Dê asas à sua imaginação e não tenha receio de tentar! Eu agradeço!

2 comentários:

  1. Sophia, lindíssimo texto! Me é comum esse sentimento.

    ResponderExcluir
  2. lindas palavras e o desejo de muitos, falo por mim mas suas palavra são lindas

    ResponderExcluir

Lembre-se! A boa educação, a humildade e o respeito abrem portas!