Translate

16 de janeiro de 2013

Escrevo aqui há um tempo, já pensei em mudar título, apagar textos, corrigir outros e até em deletá-lo por completo, por mudar o modo como penso em muitas coisas, mas decidi apenas continuá-lo, afinal como aprendiz e alguém de funcionamento muito peculiar, dou-me à mudanças, me reinvento!

SE HOUVER ALGUM TEXTO OU IMAGEM UTILIZADO NESSE ESPAÇO QUE SEJA SEU E VOCÊ NÃO ESTEJA DE ACORDO COM A EXPOSIÇÃO, ENTRE EM CONTATO: justine-ss21@hotmail.com

A privação de sentidos

Máscaras, mordaças (incluo as gags o-rings), "patinhas" (para dogwoman, poneygirl e outras do gênero), um tapa-ouvidos, asfixia (exceto a feita por submersão, a qual me causaria um pânico tão grande que "a cena" correria risco de ser interrompida por uma 'chave de segurança').

Quanto mais restritiva for a máscara, mais linda e sensual eu vou considerá-la! E mais tesão dará em usá-la, tanto em casa quanto em algum evento social no meio. Me deixe assim, uma parte do dia (ou o dia todo! quem sabe!) risos, brincadeiras a parte, habitua-me a qualquer que seja o acessório de uso prolongado, nunca me abandone no curso disso, ou poderia causar minha retração quanto à isso.

Mordaças! Todas! Cores, tamanhos e tipos! (lembre-se de medir o tamanho da minha boquinha para o tamanho do acessório em questão, um "mau jeito mandibular" vai ser doloroso e pode ser perigoso, bem como vai ser muito incômodo rachaduras, fissuras ou beliscões causados ao redor dos lábios). É um acessório muitíssimo poderoso! Tem um efeito além de físico, é muito psicoemocional, tipo: "o jogo começou" para mim. Me cale sempre que necessário, mas me cale quando não tiver necessidade também, eu vou amar não entender porque estaria recebendo algo assim de modo inesperado, só pelo gosto do Dono, põe e deixa.

-> OBS.: O-D-E-I-O babar! não, no fundo eu adoro, é muito humilhante pra mim, aí um detalhe importante, saiba como usar disso. Odeio, odeio, odeio babar em mim mesma! Quase morro de vergonha disso, é muuito humilhante! E particularmente, considero as gags o-rings muito instáveis, machucam mais e me deixam mais sem "poder de ação" ao tentar deixar a boca o mais aberta possível (cuidado com o tempo, afinal pedir de um modo ou de outro por dor para serem tiradas deve dar uma inibida na cena, de modo geral, apesar de gostar de ter que pedir uma coisa um monte de vezes ao Dono)

Patinhas! Sensação maravilhosa não ter tato, me ver como um animalzinho, tendo que ter a garrafa de água segurada, os cabelos ajeitados, quase tudo que depende do tato tendo que ser feito pelo Dono.

Não ouvir, não saber de onde vem, como, quando, seja lá o que for, o próprio Dono ou algo deferido por Ele deve ser sensacional!

Asfixia. Demanda maior sintonia entre o casal, de cara prefiro as "menos invasivas", como um segurar firme na garganta ou tapar forte a região do nariz e boca, deve ser trabalhado, mas de princípio: também faz parte do meu prazer.

Um comentário:

  1. Sophia, muito obrigado por partilhar a suas experiencias admiro muito vcs

    ResponderExcluir

Lembre-se! A boa educação, a humildade e o respeito abrem portas!