Translate

16 de janeiro de 2013

Escrevo aqui há um tempo, já pensei em mudar título, apagar textos, corrigir outros e até em deletá-lo por completo, por mudar o modo como penso em muitas coisas, mas decidi apenas continuá-lo, afinal como aprendiz e alguém de funcionamento muito peculiar, dou-me à mudanças, me reinvento!

SE HOUVER ALGUM TEXTO OU IMAGEM UTILIZADO NESSE ESPAÇO QUE SEJA SEU E VOCÊ NÃO ESTEJA DE ACORDO COM A EXPOSIÇÃO, ENTRE EM CONTATO: justine-ss21@hotmail.com

O Jogo


Eu
Apenas quero Sentir-me, ser tudo o que tenho vontade de ser, sem condições, sem restrições nem imposições, dar vazão ao que sou, sinto meu potencial e irei trabalhá-lo. Quero ser assim, sem título nem resumo, explorar-me e aos meus limites (os seus? Também!), posso testar os meus próprios, os seus, os de ambos!
Amar
Amores e amares, são únicos, são limpos, são ternos, amacia, acalenta, dá força, segurança, confiança... Eu amo do meu jeito! Amo sem apertar, amo sem obrigação, amo sem enforcar, sem pesar, sem arrastar, porque amo livremente. O amor não deve prender, limitar, segurar, não o verdadeiro; não amo de outro jeito.
Ser amada
Assim, intenso, gostoso, fogoso, quente, liberto, único! Ser reparada, complementada, guiada, amparada... SER, e não estar de alguém. Permita-me, sou ousada, eu testo, provoco, espero, observo, analiso... Faz parte do que sou, eu jogo!
Jogue
Me vença, dê-me corda, arranje o tabuleiro, eu ganharei espaço (talvez o suficiente para poder correr ou voltar algumas jogadas). Se lance, observe, assimile e... puxe a corda! Eu gosto disso, gosto de sentir que está ávido, atuante, mais atento do que eu penso que esteja, mais esperto e mais rápido que eu, mais faminto que meu instinto de caça, mais aguçado que meu faro de fêmea(...) vencer me trará gosto, mas não tanto quanto ser vencida, eu desafino se a resposta for tensa, mas sou forte.
Desafios
Incite-me de vários jeitos, por vários motivos, eu preciso, eu gosto. Seja esperto, brando e incisivo, fácil e difícil, altere, sou esperta e aprendo rápido, assimilo e aprendo, aprimoro e faço uso.
Liberdade
Faço rasantes, mas voo lá no alto, sou grande quando me abro, preciso de espaço sempre, porque fechada atrofio, e o coração aperta, me torno impulsiva e a razão quase não controla, tamanha impetuosidade com que meu ser irá pedir liberdade.
Permita-se
Olhe além, tente compreender minha complexidade, pois ela na tradução será o que de melhor poderá ter de mim; minha essência é codificada, destrave-se e dê-se a chance de tocá-la, mas deixe-a lá, não mude-a de lugar, não a carregue, ela é o que eu sou...
Sophia...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lembre-se! A boa educação, a humildade e o respeito abrem portas!